O ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, foi transferido no fim da noite desta quinta-feira (17) para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio. Imagens mostram o momento em que Garotinho é levado de maca para uma ambulância e se debate, parecendo estar bastante alterado.

0394aa03304e796c11ddbdbe96bd7f70Garotinho sendo transferido para Bangu. (Imagem:Alexandre Cassiano/Agência O Globo)

A filha do político, a deputada federal Clarissa Garotinho, chora e grita que o pai "não é bandido" e tenta entrar à força na ambulância, sendo contida pelos policiais da escolta, enquanto Garotinho tenta se levantar, gesticulando e gritando contra os agentes e profissionais médicos que o conduzem. São necessários quatro homens para conter o ex-governador.

Preso pela Polícia Federal na quarta-feira (16) sob a acusação de usar programas sociais para comprar votos, Garotinho estava internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro da cidade, por ter se sentido mal após ser preso. Nesta quinta-feira, o juiz responsável pela prisão do político, Glaucemir de Oliveira, de Campos, Norte Fluminense, determinou sua transferência para Gericinó.

Exame marcado para segunda-feira
Garotinho foi levado para Gericinó apenas algumas horas depois de a Secretaria Municipal de Saúde do Rio informar que ele permaneceria internado no Souza Aguiar até segunda-feira (21), para fazer exame de cateterismo que investigaria se há obstrução em alguma artéria coronariana.

Após ser preso, o ex-governador se queixou de dores no peito e alteração na pressão arterial e em batimentos cardíacos. Ao ser submetido a um ecocardiograma de esforço, realizado na manhã desta quinta, ele se queixou de dor intensa, que sugere um quadro de angina, levando os médicos a recomendar o cateterismo, agendado para o Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro (IECAC).

Garotinho chegou a pedir transferência para o Hospital da Unimed, na Barra da Tijuca, onde recebe tratamento cardíaco, mas não conseguiu. Segundo a SMS, a prefeitura deu autorização para a transferência, mas a Polícia Federal negou o pedido.

 

Fonte:G1

Por volta das 12h 30min de ontem o Copom (190) da Polícia Militar foi informado pelo senhor Warley Silvestre dos Santos de que bandidos até o momento não identificados aproveitaram a sua ausência de sua residência e levaram de dentro do imóvel uma motocicleta Honda Biz, cor preta, placa ODX-3968, ano 2012.

Populares informaram que o elemento conhecido como Dandan foi visto pilotando o veículo pelas ruas do bairro Manguinha. A PM realizou diligências mas não localizou o suspeito e o caso será investigado pela equipe do segundo Distrito Polical de Floriano.

imgres

Imagem ilustrativa

 

Da redação

Na lista divulgada pela Polícia Civil do Piauí com os presos da Operação Vigiles sete candidatas do sexo feminino – das 10 aprovadas – estão na relação de suspeitas de se beneficiarem com a fraude. Nesta quinta-feira (17), a polícia prendeu 27 pessoas suspeita de fraude no concurso do Corpo de Bombeiros realizado em 2014.

6e7ba41844e828607d42d31127ff343bSecretário de Segurança Fábio Abreu. (Imagem:cidadeverde.com)

Apenas 10 candidatas foram aprovadas no concurso. Estão na lista da Polícia Civil os nomes de Jardeany Kossya Pereira da Luz, aprovada com 74 pontos, Andrea Gomes Oliveira (75 pontos), Christina Cardoso Mangueira (73 pontos), Valéria Vanessa Cabral Soares (74 pontos), Maria José de Oliveira Rodrigues ( 76 pontos), segunda colocada no concurso entre as mulheres, Evelyn Mariane Oliveira Ferreira (75 pontos) e Janayna Pessoa dos Santos (73 anos).

Os nomes dos presos suspeitos de participação na fraude do concurso do Corpo de Bombeiros do Piauí foram apresentados em coletiva à imprensa na Secretaria de Segurança Pública, no início da manhã desta quinta-feira (17). De acordo com a Polícia Civil, entre os líderes da organização criminosa estão o advogado Evilásio Rodrigues de Oliveira Corte, que permanece preso, além do professor da rede pública estadual Cristian Alcântara Santigo e o agente da Strans Josué Modesto Brito, que estão foragidos.

Foram presos Maria Isabel, Alana Rayane, Jardeany Kossya, Miguel José, Rayssa Kelly, Cléssio Fernandes, Andrea Gomes, Helano Magalhães, Christina Cardoso, João Gabriel, Aluisio Amorim, Ângelo José, Juniel Gomes, Antônio Marcos, Anderson José, Neyrisdenis Oliveira, Dinael Monteiro, Alexandre Augusto, Manunery Pacheco, Hermeson José, Wagner Brandão, Emerson Araújo, Gessyel Antônio, Valéria Vanessa, Jardel Pessoa, Evilásio Rodrigues (o advogado) e Maria José.

Os foragidos foram identificados como Cristian Alcântara Santigo (professor), Josué Modesto Brito (agente da Strans), Gabriel Alves, Evelyn Oliveira, Jackeline Alves Brandão, Italo César, Bruno Carvalho, Francisco Lailson e Janayra Pessoa.

O secretário de Segurança, Fábio Abreu, explica que o grupo criminoso era bem articulado e contava, inclusive, com a participação de fiscais do certame. Maria Isabel e Alana Rayane, que são mãe e filha, trabalharam como fiscais durante o certame e eram responsáveis por fotografar a prova e vazar a prova para os demais membros da organização criminosa.

"As fiscais tinham acesso as provas, minutos antes, tiravam fotos e repassavam para alguns candidatos ou mesmo para os chefes da quadrilha, que faziam a distribuição. Com essa operação, nosso objetivo é fazer com que as pessoas que realmente estudam, tenham a oportunidade de fazer e passar no concurso, de forma limpa, por merecimento", disse Fábio Abreu.

O vazamento das provas se dava por meio das fiscais. Já o gabarito era repassado por outros integrantes da quadrilha por meio de mensagens via celular. O professor era uma das pessoas responsáveis por responder as provas, bem como universitários.

O coordenador da operação Vigiles, delegado Kleidson Ferreira, explica que o grupo atuava de várias formas. Questionado como os candidatos teriam acesso a celulares, o delegado explica que os detectores de metal nem sempre eram suficientes para captar os sinais dos aparelhos. "O grupo criminoso se utilizou de recursos que impedem a captação do sinal", resumiu.

O delegado acrescenta que a maioria dos envolvidos são amigos ou têm amigos em comuns. "Eles criavam uma rede. É uma quadrilha do Piauí que atuava em outros concursos e também em vestibulares", reitera.

 

Fonte:cidadeverde.com

A Polícia Militar divulgou as características dos dois elementos que cometeram crime de tentativa de homicídio contra o Vereador Manoel Simplício, fato ocorrido na manhã de ontem na rua José Lino , bairro Bosque Santa Teresinha onde os elementos efetuaram dois disparos contra o parlamentar.
Os elementos que andavam em uma motocicleta CG cor vermelha. São dois homens magros sendo um de pele escura trajando camisa amarela e o outro trajando camisa azul e portando arma de fogo que efetuou dois disparos um de raspão no rosto e o outro atingindo a mão do vereador. Após ser submetido à intervenção cirúrgica no Hospital Regional Tibério Nunes, a vítima foi transferida para um hospital particular de Floriano. 
As investigações estão a cargo do Delegado Walter Cunha, titular do primeiro Distrito Policial.

simplicio

 

Da redação

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Paraiba
  • Blossom
  • Espeto e Cia