Um motociclista foi flagrado circulando a 214 km/h na BR-060, entre Goiânia e Brasília, no domingo (6). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a máxima nesse trecho é de 110 km/h. Uma operação realizada pela corporação na rodovia autuou, no total, 652 condutores excesso de velocidade e apreendeu dez motocicletas durante o fim de semana.

prfPolicial mostra que motociclistas inclinam placas para evitar autuações (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
A PRF diz que também flagrou alguns veículos usando um dispositivo que despista os medidores de velocidade e outros condutores circulando a 195 km/h e 197 km/h. Além disso, muitos mexem nas placas para evitar as multas.

“Quando eles vão para esses locais com o intuito de exceder a velocidade, com uma ferramenta simples, eles levantam a placa e colocam em uma posição onde não é possível fazer a leitura pelos nossos radares”, explicou o policial rodoviário federal Marcelo Azevedo.
O assessor de comunicação da PRF, inspetor Newton Moraes, explicou que todos os condutores flagrados acima da velocidade máxima permitida foram multados em R$ 574,62. Além disso, cinco deles assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vão responder a um processo na Justiça por terem excedido o limite em mais de 50% .
“Há poucos dias a gente teve um flagrante na rodovia de um motociclista a 229 km/h, que bateu o recorde em Goiás, e agora a gente volta e flagra outros cinco condutores há mais de 50% do limite de velocidade, isso é lamentável”, afirmou Moraes.
O inspetor explicou que esses motociclistas poderão ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. “Além da multa e da assinatura do TCO, esses condutores poderão ter o direito de dirigir suspenso, em decorrência de um processo aberto pelo Detran [Departamento Estadual de Trânsito] de origem”, contou.
Segundo o inspetor, o que chama a atenção é que esses condutores são profissionais de diversas áreas, como médicos, advogados, engenheiros, mas que não se preocuparam com a própria segurança e a de terceiros.
“Conversei com muitos deles e ouvi que essa é uma forma que eles têm de viver aquela adrenalina e aliviarem o estresse. Porém, eles não podem pensar apenas na própria vida, mas sim na coletividade, pois estão colocando em risco todos os usuários que estão na rodovia”, destacou o inspetor.
O bancário Murilo Castelano, que foi parado durante a operação para checagem de documentos, conta que já sofreu na própria pele as consequências de exceder os limites de velocidade em uma motocicleta. “Sofri um acidente e me deu o maior trabalho, a preocupação de perder o braço. Nunca esqueci disso aí, tanto que eu gosto muito de motocicleta, mas morro de medo também”, disse.

 

Fonte: G1

Há exatamente 15 dias dois elementos portando arma de fogo tomaram de assalto a moto do senhor Wellington Luis, fato ocorrido nas imediações da Polícia Rodoviária Federal. Os bandidos forçaram a vítima a entrar em uma estrada vicinal e além do veículo  e outros pertences eles levaram também um aparelho de telefone celular.

20160220 195355Wellington Luis. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Todas as vezes que Wellington sabe através da imprensa que a polícia conseguiu recuperar alguma moto ele se dirige à Delegacia de Polícia na esperança de que seja o seu veículo. Confira os dados do veículo abaixo e qualquer informação entre em contato com a polícia militar através do telefone 190 ou com o 1ºDistrito Policial pelo telefone 3522-1320.

Screenshot 2016 03 06 20 46 10Cadastro de veículos roubados. (Imagem:Divulgação)

 

Da redação

Durante a madrugada de domingo vândalos quebraram o veículo de propriedade do senhor Marcelo Jonas, levaram os faroletes traseiros, quebraram o vidro da porta, arrombaram a grade dianteira e rasgaram a lona da capota. O crime aconteceu por volta as 03h 30 min da manhã de hoje quando a caminhonete estava estacionada na rua São Domingos no bairro Alto da Guia.

20160306 090018Marcelo Jonas. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

O proprietário esteve na manhã de hoje na Delegacia de Polícia para registrar o ato de vandalismo para que o caso seja averiguado pela Polícia Civil. "O prejuízo foi grande, mas eles só levaram mesmo as lanternar traseiras". Disse o senhor Marcelo Jonas em entrevista ao portal jc24horas.

IMG 20160306 WA0010Veículo com a lanterna roubada. (Imagem:Divulgação/whatsapp)

IMG 20160306 WA0011Vidro quebrado. (Imagem:Divulgação/whatsapp)

IMG 20160306 WA0012Grade destruída. (Imagem:Divulgação/whatsapp)

 

Da redação

Após denúncias dos próprios familiares, uma mulher foi presa em flagrante pela Polícia Federal na cidade de Altos, a 28 km de Teresina, por receber benefício previdenciário da irmã, falecida há mais de 17 anos. A prisão foi realizada nesta sexta-fera (4), logo após a suspeita efetuar o saque fraudulento.

pf 2Departamento da Polícia Federal em Teresina (Foto: Ellyo Teixeira/G1)

Em nota, a Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários afirmou que a mulher presa vinha efetuando saques fraudulentos fazendo-se passar por sua falecida irmã junto ao Banco do Brasil e ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), causando um prejuízo aos cofres da Previdência Social em valor superior a R$ 200 mil.

Após a lavratura do auto de prisão em flagrante, a presa será encaminhada à Penitenciária Feminina de Teresia, onde ficará à disposição da Justiça Federal.

 

Fonte:G1/Piauí

  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia
  • Blossom
  • Paraiba