• Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Construforte
  • chopp sabora
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Jorge
  • Dario PAX
  • chopp sabora
  • Jorge
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • Construforte
  • Garoto

Durante o período compreendido de sábado até as primeiras horas da manhã de segunda-feira, o plantão da Central de Flagrantes da cidade de Floriano ficou a cargo da Delegada Titular da cidade de itaueira Drª Naina da Paz, que na manhã de hoje fez uma síntese das ocorrências registradas em nossa cidade e municípios jurisdicionados à Delegacia Regional de Floriano. Dentre os casos elencados o mais grave foi um homicídio na cidade de São José do Peixe que vitimou um idoso de 66 anos. Confira a vídeo-reportagem feita com a Delegada Naiana da Paz.

Screenshot 2016 05 02 10 41 15Delegada Naiana da Paz. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

 

Da redação.

Na manhã de ontem, dois elementos portando arma de fogo e utilizando uma motocicleta assaltaram a dona de casa Larissa Fernanda, levando a sua motocicleta Crypton, cor branca, sem placa e um aparelho de telefne celular, fato ocorrido por volta das 10h 20min em uma estrada vicinal no bairro Alto da Guia. 

Segundo informações da polícia, os bandidos são de cor morena, baixos e fugiram com destino até o momento ignorado. A vítima foi orientada a registrar o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia para que o crime seja investigado.

 

plantão

 

 

Da redação 

Por volta das 23h 50min de ontem, uma pessoa entrou em contato com o telefone 190 para informar que dois elementos em atitudes suspeitas deixaram uma moto Yamaha, cor preta, abandonada na Avenida Fauser Bucar, desaparecendo em seguida. Segundo informações do denunciante que não se identificou para a polícia, pelas atitudes dos elementos tudo leva a crer que eles estavam fugindo de alguém.

O veículo foi levado para o pátio do quartel do 3º Batalhão Policial Militar para que o verdadeiro proprietário seja identificado pelo sistema de informação receba a sua motocicleta de volta.

20160501 065644Moto abandonada em atitudes suspeitas. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

 

Da redação.

No dia primeiro de maio de 1996, ingressava nos quadros da briosa Polícia Militar do Piauí, um jovem cujo nome de guerra foi denominado Rocha Sousa, iniciando como Soldado e com o seu esforço, talento, companheirismo e acima de tudo espirito de corpo, galgou todos os postos da hierarquia no quadro de músico, estando agora no penúltimo posto que é 1º Tenente PM. Ao completar 30 anos de atividades, o oficial postou uma mensagem em sua rede social facebook, que transcrevemos a seguir.

Rocha SousaMaestro Rocha Sousa. (Imagem:Arquivo pessoal)

"SÓ PRA REGISTRAR: 30 anos de Cfap Pmpi
Nesse 1° de maio de 2016, completo três décadas de atividades profissionais na Polícia Militar do Piauí. Durante esse período desenvolvi múltiplas atividades em seu meio, seja em sua atividade fim de policiamento ostensivo; seja como músico militar em sua centenária banda de música. Essas atividades, mesmo distintas em si, sempre se somaram para um melhor rendimento daquilo que consegui produzir nesse período.
Na PM, antes de tudo, você atua no policiamento ostensivo, mas no caso dos policiais músicos, além disso, também exercem suas atividades musicais na banda de música da corporação e em meu caso, em particular, fora da PM, também atuo como educador musical.
Um músico tem armas bem mais poderosas que fuzis e metralhadoras. Uso a música, o sentimento de grupo, a alegria de fazer bem feito, a ousadia de sonhar com coisas bonitas, a satisfação por criar e vencer desafios como instrumentos para tornar os jovens autoconfiantes e abrir seus olhos para um horizonte infinito. Minha colaboração em prol da segurança pública vai além da repressão... Coloco objetivos e valores ao alcance da curiosidade juvenil, desviando-a do caminho enganoso das drogas e da criminalidade.
Envergar a farda da PMPI nesses 30 anos se mostrou, para mim, como uma oportunidade de unir minha paixão pela música com uma vocação natural para trabalhar pela sociedade".

 

(Maestro Rocha Sousa)