• Ind Discovery
  • Floriano Veiculos
  • chopp sabora
  • Dario PAX
  • Jorge
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • chopp sabora
  • Construforte
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Floriano Veiculos
  • Oticas Floriano
  • Paraiba
  • Jorge
  • Garoto
  • Ind Discovery

O prédio da Polícia Federal em Goiânia foi alvo de tiros na noite terça-feira (19). Os vidros da fachada da instituição foram perfurados pelos disparos. Além das janelas, foi encontrada uma marca de tiro na grade do Parque Areião, que fica em frente ao local.

pf1Vidros da fachada da PF foram perfurados por tiros, em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Em nota, a PF explicou que instaurou inquérito policial para apurar o caso e os responsáveis pelo ato. A corporação disse que este crime "afronta o Estado Democrático de Direito" e diz que continuará combatendo o crime organizado.


Os tiros foram ouvidos por volta das 23h, na sede da instituição, no Setor Bela Vista, região sul da capital. Segundo a Polícia Federal, não serão divulgadas quaisquer informações até que a perícia seja feita e os todos os depoimentos sejam concluídos.

 

Fonte: G1

trafed22 300x250eImagem: Reprodução TV Cidade VerdeUm adolescente de 19 anos identificado como Jefferson Silva, foi atropelado e morto na noite desta terça-feira (19/07) por uma carreta, no bairro Promorar, zona Sul de Teresina. Uma amiga teria informado que ele estava indo para casa quando aconteceu o acidente.

 

De acordo com informações veiculadas no programa Notícia da Manhã da TV Cidade Verde, o rapaz tentou fazer uma ultrapassagem e acabou colidindo em um carro que estava parado. Ao cair no chão foi atropelado por uma carreta carregada de cimento. Ele morreu na hora e perdeu parte da massa encefálica.

 

Uma equipe de peritos do Instituto de Criminalística foi acionado para realizar os procedimentos legais. O Instituto Médico Legal também foi acionado para fazer a remoção do corpo. A carreta permaneceu no local e o motorista deve prestar esclarecimentos à polícia.

 

Jefferson Silva era bastante conhecido no bairro e seu velório reuniu muitos amigos.

 

Fonte: 180 graus

cortUm homem morreu e duas pessoas foram baleadas - uma criança de dois anos e uma mulher de 30 -, após um confronto entre policiais militares e suspeitos no bairro de Tancredo Neves, em Salvador, na tarde desta terça-feira (19).
Conforme a Polícia Militar, uma equipe fazia rondas em uma região conhecida como "Babilônia", quando se deparou com homens armados que vendiam drogas no local. A PM acrescenta que foi recebida a tiros e revidou. O homem que morreu, segundo a polícia, estava entre os suspeitos.
Ainda de acordo com a PM, após o confronto, os policiais encontraram a criança e a mulher feridas. Elas foram socorridas para o Hospital Geral Roberto Santos, no bairro do Cabula, e não há informações sobre o estado de saúde. A entrada das vítimas foi confirmada ao G1 pelo Posto de Polícia Civil da unidade médica.
Com o suspeito morto, a PM diz que foi encontrado 38 papelotes de cocaína e um revólver calibre 38. A ocorrência está sendo registrada na Corregedoria da PM.
Em contato com o G1, a Superintendência de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (Stelecom) informou moradores da região da Estrada das Barreiras, no bairro do Cabula, fazem um protesto no local, possivelmente relacionada ao caso.
A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) confirmou a manifestação, que deixa o trânsito lento na região, mas não sabe informar as motivações do movimento. A Transalvador acrescenta que os ônibus que circulam pela região estão sendo desviados para o Acesso Norte.

 

Fonte: G1

O corpo do porteiro Dejair das Neves, de 47 anos, que ficou desaparecido após o desabamento condomínio de luxo Grand Parc Residencial Resort, na Enseada do Suá, em Vitória, foi encontrado. A informação foi passada pelo major Ferrari, do Corpo de Bombeiros, por volta das 17h45 desta terça-feira (19).

dji 0027Área de lazer de prédio desaba na Enseada do Sua (Foto: Secundo Rezende/ G1)

As torres do condomínio de luxo Grand Parc Residencial Resort, na Enseada do Suá, em Vitória, foram esvaziadas após toda a área de lazer desabar, na manhã desta terça-feira (19). Quatro pessoas ficaram feridas e o porteiro ficou desaparecido por quase 15 horas. O desabamento aconteceu por volta de 3h.
De acordo com o major, o corpo de Dejair foi localizado pela equipe de bombeiros, já sem vida, por volta das 17h30, e ainda não foi removido do local. A notícia da morte foi dada para a família e, em seguida, para a imprensa.
Os familiares do porteiro estão acomodados em um hotel próximo ao local. A imprensa não tem acesso ao local.

Família tinha esperanças
Durante o trabalho de resgate dos bombeiros, o irmão de Dejair, Jurandir das Neves, contou que o porteiro trabalhava no condomínio há três anos. Ele atuava no turno da noite, em dias alternados.
Pela manhã, ele disse que a família tinha esperanças de encontrá-lo vivo. "Estamos com esperança. Se Deus quiser, vai ser encontrado com vida. Estamos vendo falar Dejair, mas não falaram sobrenome, aí não sabíamos quem era. O susto mesmo foi quando chegamos aqui e vimos tudo desabado, tudo destruído. Ainda não caiu a ficha", disse nesta manhã.
O porteiro morava no bairro São Pedro, em Vitória, com a mulher há seis meses e tem três filhos.

Condomínio
O condomínio tem três edifícios, cada um com 29 andares. Ao todo, são 166 apartamentos. A suspeita é de que tenha acontecido uma explosão de gás.
Imagens de drone mostram a destruição na área onde tinha piscinas, duas portarias, salões de festas e uma academia. O teto da garagem subterrânea cedeu e toda a estrutura caiu sobre os carros.
Vítimas
- Dejair das Neves, porteiro: foi encontrado morto
- Fernando Marques, síndico: quebrou o fêmur, uma costela e sofreu cortes no rosto. Está em um hospital particular de Vitória.
- Alan, funcionário do condomínio: teve ferimentos sem gravidade. Foi transferido do Hospital São Lucas para um hospital particular.
- Braz, funcionário do condomínio - teve ferimentos sem gravidade. Estava no Hospital São Lucas e teve alta nesta tarde.
- André, funcionário do condomínio: teve ferimentos leves e não quis ser atendido pelas equipes de socorro.
Linha do tempo do desabamento
- Por volta das 2h, funcionários escutaram estalos no prédio e chamaram o síndico, que desceu para ver o que acontecia no local.

 

Fonte: G1

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Espeto e Cia