• Paraiba
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Garoto
  • chopp sabora
  • Posto Aliança
  • Jorge
  • Construforte
  • Paraiba
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Construforte
  • Jorge
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • chopp sabora

Mais de 70 pessoas foram conduzidas pela Polícia Civil suspeitas de envolvimento na fraude do concurso do Tribunal de Justiça do Piauí, que ocorreu em dezembro de 2015. A operação intitulada Veritas foi desencadeada na manhã desta quinta-feira (10) pelo Grupo de Repressão ao Crime de Organizado (Greco) que investiga também fraude no concurso público da prefeitura de Capitão de Campos, no interior do Estado.

imgresCoordenador do Greco, Carlos César Camelo. (Imagem:Divulgação)
"As investigações ocorriam antes mesmo antes da realização do concurso e mostraram que existia no Piauí uma organização criminosa especializada neste tipo de crime. No ano passado, cinco pessoas foram presas e o depoimento delas foi essencial para descobrir o possível envolvimento de mais suspeitos", disse o coordenador do Greco, Carlos César Camelo, em entrevista ao Notícia da Manhã.

Até o momento, 17 pessoas foram presas e um menor apreendido. Os suspeitos ainda não tiveram a identidade revelada, mas o Delegado Geral da Polícia Civil, Riedel Batista, confirmou a participação de agentes penitenciários, policiais civis e servidores de outros poderes

"Infelizmente tem policiais e servidores público que enveredam para esse caminho. Estamos tendo cautela nas conduções para que todos sejam ouvidos e seja dado o direito de ampla defesa aos supeitos. A quadirlha tem várias ramificações e eles ajudavam de alguma forma, no sentido de fazer provas, de colaborar na divulgação destes gabaritos...A investigação foi muito complexa e, por infelicidade, houve a identificação desses agentes. A equipe está em campo e quase todos os mandados já foram cumpridos.", disse o delegado geral.

Riedel Batista explica que a Corregedoria também está no caso para promover a apuração administrativa imediata dos agentes da Polícia Civil. "Os servidores dos outros poderes será comunicado todas as provas colhidas no inquérito pra que cada secretaria estabeleça o procedimento disciplinar competente", reitera.

Ao todo estão sendo cumpridos mais de 100 mandados judiciais, sendo 37 de prisão, 46 de condução coercitiva e 34 de Busca e Apreensão, além da apreensão um adolescente. Aproximadamente 200 policiais civis atuam na operação que ocorre em Teresina, Barras, Piripiri e Campo Maior em cidades do Maranhão.

Concurso não será anulado

O novo presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, o desembargador Erivan Lopes, disse que o concurso não será anulado. O magistrado ressalta que os suspeitos comprovadamente envolvidos na fraude- se por acaso tiverem sido aprovados- serão excluídos do chamamento do TJ.

 

Fonte:cidadeverde.com