Na casa do garoto de 11 anos de idade, assassinado com mais de oito tiros na localidade Aves Verdes, na zona rural de Teresina, o sentimento é de tristeza e pedidos por Justiça. O relato de testemunhas é que os dois criminosos invadiram a casa e ainda obrigaram a mãe a presenciar o crime.

1b84d4dd43431908f7123314db665b74

O caso ocorreu nesta terça-feira (17) enquanto a criança estava dormindo no quarto. Além dos disparos de arma de fogo, os atiradores usaram um facão para lesionar a vítima na mão e na cabeça.

c5fb77dad2a43166150f80d52e9a8c36

"Tô muito triste. Ele era uma criança e não merecia uma morte tão cruel. Quero Justiça. A mãe dele é uma sofredora, tentou de tudo. Andava atrás dele para internar, mas não conseguia, colocava ele na escola e ele era expulso. Muita gente diz que a mãe é culpada, mas nenhuma mãe bota o filho em um caminho desses. Ele podia se recuperar", disse a avó Regina Maria dos Santos.

fb33a23bf8673f520f42bf72537cf803

João Vitor Alves de Sousa, conhecido como Parruto, morava com a mãe, o padrasto e uma das irmãs de oito anos de idade que também estava no quarto.
"A mãe estava saindo com um copo de café e ia acender o fogo quando eles chegaram, pararam a moto, disseram "polícia" e pra ela não correr. Botaram ela pra assistir. Minha filha viu tudo e eles mandaram minha netinha que tava dormindo correr. Foi muito cruel. Levantaram o lençol para ter certeza que era ele. Por mais errado que ele fosse, não merecia", contou a avó.

O garoto foi velado em casa e enterrado na manhã desta quarta-feira (18).

O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP).

 

Fonte:cidadeverde.com

  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Blossom
  • Paraiba
  • Espeto e Cia