• Posto Aliança
  • Paraiba
  • Construforte
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Dalva
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Dalva
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Construforte
  • Paraiba

O ex-tenente do Exército, José Ricardo da Silva Neto, foi condenado a 37 anos e 4 meses de prisão pela morte da estudante de arquitetura Iarla Lima Barbosa, e por tentativa de homicídio contra a irmã e uma amiga da estudante. A sessão do Tribunal Popular do Júri que definiu a condenação teve durou mais de 19 horas e foi encerrada por volta das 4h da manhã desta quinta-feira (25).

5d102989e54e24b902e27b7e1540690eFoto: Reprodução/redes sociais

O julgamento foi presidido pelo juiz Antônio dos Reis Noleto, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina. O promotor Ubiraci Rocha representou o Ministério Público Estadual.

José Ricardo da Silva Neto participou do julgamento através de uma videoconferência direto de Recife (PE), onde mora atualmente.

Durante todo o dia, familiares e amigos de Iarla Barbosa Lima realizaram manifestações e cobraram a condenação do acusado de matar a jovem.

ac952ff109024b7a92495898c38be289
O crime

O crime ocorreu na madrugada do dia 19 de junho de 2017, após o casal deixar um bar na avenida Nossa Senhora de Fátima. De acordo com a polícia, o ex-tenente fez os disparos contra Iarla dentro do carro, durante uma discussão. A jovem morreu no banco da frente do veículo.

A irmã dela e uma amiga também foram atingidas e sobreviveram. Elas conseguiram fugir do carro após os disparos.

 

Fonte: cidadeverde.com