• Posto Aliança
  • chopp sabora
  • Construforte
  • Dario PAX
  • Jorge
  • Garoto
  • Paraiba
  • Oticas Floriano
  • Jorge
  • Paraiba
  • Dario PAX
  • Construforte
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • chopp sabora

Um recém-nascido foi encontrado em um matagal com lesões graves pelo corpo no povoado Vista Alegre, zona rural do município de Palmeirais ( a 108 km de Teresina).

76df33b0e0501e83c4095e0ce71301b9

A Polícia Civil investiga se o bebê abandonado foi atacado por porcos. A criança estava com 1 hora de vida e com partes das mãos, pés e glúteos dilacerados. O bebê foi levado com vida para a Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina, mas não resistiu aos ferimentos. A mãe foi presa em flagrante.

O crime ocorreu ontem (19), por volta das 17h. Os moradores da região acionaram a ambulância do Samu que levaram o bebê para o Hospital de Palmeirais. Devido a gravidade das lesões, a criança foi transferida para a maternidade em Teresina.

O médico de plantão da maternidade acionou a Polícia Civil após o bebê chegar a óbito.

De acordo com a maternidade, o bebê tinha acabado de nascer e estava vivo, mas não resistiu aos ferimentos.

“Como se trata de um suposto infanticídio, o médico acionou a polícia”, informou a maternidade.

O delegado da cidade de Palmeirais, Alisson Landim Macedo, informou ao portal Cidadeverde.com que a mãe do bebê – Jessica Daluz Batista e Silva, 19 anos, foi presa e levada para a Central de Flagrantes de Teresina.

De acordo com o delegado, há indícios de que o bebê foi ferido por porcos que estavam no local.

“A informação que foi colhida pelos policiais no local é que a mãe escondia a gravidez dos pais e abandonou o recém-nascido no mato e os porcos feriram o bebê”, disse o delegado.

Segundo o delegado, a mãe mora próximo ao local onde foi encontrado o recém-nascido.

Alisson Macedo ressaltou ainda que a investigação vai apurar se ele foi agredido ou atacado pelos porcos.

“Vou aguardar o laudo do IML para saber as causas da morte”.

O chefe de investigação da Delegacia de Palmeirais, José Francisco Soares, o Peruano, informou que há indícios de que a mulher pariu no meio do mato e abandonou a filha. “Tudo índica que o bebê foi mordido pelos porcos e não resistiu. O pai da jovem apareceu na delegacia, estava chocado e sem saber o que fazer”, disse Peruano.

O Conselho Tutelar de Palmeiras emitiu um relatório ao Ministério Público informando que o bebê estava com 1 hora de nascido e que estava com mãos, pés e parte do corpo dilacerados. As informações foram com base no boletim médico do hospital de Palmeirais.

Veja nota da maternidade Dona Evangelina Rosa

 

A assessoria de Comunicação da Maternidade dona Evangelina Rosa ( MDER) confirma a morte de um bebê do sexo feminino, ocorrida ontem (19). A RN deu entrada na Unidade Hopitalar, vinda do Hospiital Estadual Aristides Saraiva de Almeirda, muncípio de Palmeirais. No pedido de regulação , para que a criança fosse transferida para a MDER, constavam as informações que a RN havia: “nascido em parto externo (no mato), idade gestacional entre sete e oito meses, pesando 2kg,353g, provável vítima de maus-tratos, punho esquerdo fraturado, ferimento cortante na mão direita, escoriações nos memros inferiores e ferimentos nas duas nádegas”. Ainda segundo informações do Hospital, encontrava-se “chorosa, gemendo, cianótica (Cor azulada ou acinzentada da pele, das unhas, dos lábios ou ao redor dos olhos). Rececebeu aporte de dois cateteres nasal, três litros por minuto com melhora da cianose”. Ao dar entrada na Evangelina Rosa, no entanto , já estava sem vida. O médico de plantão acionou a policia por haver indícios de infanticídio. Em nome da transparência e ética, na qual esta Casa trabalha, no que tange a Comunicação com a imprensa, é importante ressaltar que esta Assessoria recebeu a informação do caso por volta das 17h30 desta segunda-feira (20), se pronuncia à imprensa através desta nota e que em nenhum momento, antes desse horario, confirmou o fato a nenhum profissional de comunicação, nem a portal de notícia.

 

Fonte:cidadeverde.com