• Construforte
  • Floriano Veiculos
  • chopp sabora
  • Garoto
  • Jorge
  • Dario PAX
  • Paraiba
  • Oticas Floriano
  • Ind Discovery
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Construforte
  • chopp sabora
  • Oticas Floriano
  • Ind Discovery
  • Jorge
  • Paraiba
  • Floriano Veiculos

Nomes da literatura, dança e música, entre outras artes, serão empossados na Academia Piauiense de Cultura, oficialmente instaurada neste sábado (23) em solenidade, às 19h, na Associação Comercial de Parnaíba, no Complexo Turístico do Porto das Barcas. A APC vai contar com 40 membros, cada um receberá uma cadeira que homenageia importantes personalidades de diversas áreas da cultura piauiense a exemplo de Assis Brasil, Evandro Lins e Silva, Possidônio Queiroz, Torquato Neto, Simplício Dias, Alberto Silva, Esperança Garcia, Leonardo Castelo Branco e outros patronos. (acesse lista).

482d29641b6ab24e5284e0be17fbd662Foto: arquivo pessoal

A APC, tem sede em Parnaíba e suas ações serão voltadas para disseminar a cultura do Estado do Piauí, objetivando diminuir distâncias e barreiras de conhecimento e de cultura. A entidade nasceu da necessidade de compartilhar valores da cultura piauiense e desenvolver trabalhos culturais em todo o Estado.

O presidente da APC, Paulo César Lima, destaca que a academia é formada por homens e mulheres que têm importante contribuição no Estado.

“Os acadêmicos e fundadores da APC, são bastante diversos e atuam nas áreas da literatura, do patrimônio cultural, magistério, pesquisa, incentivadores culturais, jornalistas, músicos, dançarinos, dramaturgos, arquitetos, gestores culturais, artistas plásticos, fotógrafos, radialistas entre outros. Os Acadêmicos da APC residem em cidades distintas do Piauí, em outros estados e um deles em Lisboa. A pluralidade de pensamentos vai ser muito importante para o sucesso da academia", disse Paulo César Lima.

O acadêmico Jessé Barbosa, que é jornalista, professor e empreendedor social ressaltou a importância e a responsabilidade de assumir o assento na academia, ainda mais tendo patronos tão importantes. Jessé toma assento na cadeira 33 que tem como patrono Leonardo Castelo Branco, poeta e prosador revolucionário que também teve importante participação na Batalha do Jenipapo, comandando mais de 600 homens, nos conflitos que ocorreram pela Independência do Piauí.

“Vamos juntos, valorizar e disseminar a cultura piauiense e em breve muitos projetos estão por vir”, disse.

Com mais de 30 anos dedicados à dança no estado, o coreógrafo Sidh Ribeiro também se tornará "imortal" da APC, ocupando a cadeira de número 14. No currículo, ele tem mais de 350 trabalhos premiados nacional e internacional.

"Me senti muito feliz pela indicação. É uma entidade que pretende mudar o cenário da Cultura no nosso estado, um marco para os artistas e isso nos deixa muito lisonjeados com a possibilidade de fazermos história e alcançarmos mais pessoas", disse o coreógrafo.

A sede da APL vai funcionar no prédio histórico doado pelo acadêmico Manoel Domingos Neto localizada, na avenida Presidente Vargas, em Parnaíba.

Fonte: cidadeverde.com

  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia