• Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança

Faltam menos de duas semanas para uma mudança de ano. 2017 vem aí e já começam as famosas previsões com celebridades. Na hora de tentar adivinhar o futuro vale tudo, de apelas dos búzios a videntes. No entanto, neste domingo, 18, o site 1 News publicou o que seria a previsão para uma celebridade famosa baseada na numerologia. O alvo das previsões da vez é a atriz Bruna Marquezine, que se despediu na semana que passou da minissérie 'Nada Será Como Antes', em que interpretou a personagem Beatriz. A personagem acabou sendo morta de forma bárbara. A atuação dela foi muito elogiada.

1ddf6259b9fb662970b2242bfdb42a09Numerologia indica um 2017 'nebuloso' para Bruna Marquezine.(Imagem:Divulgação)

Além disso, o que muita gente quer saber é se o ano de 2017 será de transformações. Bruna ficou conhecida por ter tido um caso com o jogador do Barcelona Neymar. Oficialmente, eles não falam nada a respeito do assunto. A dupla estaria namorando às escondidas. Ela já foi flagrada até mesmo em um aeroporto da Espanha. Marquezine não comenta o assunto, mas vamos saber o que os astros esperam para ela? A começar, precisamos falar que o número 5. O número é alcançado quando se soma as letras da profissional da dramaturgia.

Numerologia fala de trabalho e amor
As oportunidades para Bruna, segundo a numerologia, não vão durar muito tempo. A virada do ano será de oportunidades. No entanto, será de momentos "nebulosos" na vida amorosa e também um pouco do trabalho. A famosa, nesse caso, necessitaria do número seis para dar uma virada no amor. Ou seja, caso ela queira um romance é necessário buscar o equilíbrio. Não é a primeira vez que alguém prevê que a relação entre Bruna e Neymar cairá por terra.

Previsão feita pela RedeTV!
Recentemente, a sensitiva Márcia Fernandes esteve no programa 'Sensacional', da RedeTV!. Ela disse que o jogador e a contratada da TV Globo não vão seguir um relacionamento, pois ela teria um espírito diferente do dele. Neymar seria muito infantil e ouviria muito segundas e terceiras opiniões. O destino de Marquezine no amor somente começaria a mudar depois do aniversário dela, em 4 de agosto.


Fonte: Blastingnews

Zezé Di Camargo utilizou o Instagram, no último fim de semana, para compartilhar uma mensagem de carinho à amiga Paula Fernandes e acabou causando polêmica. Não pelo comentário feito, mas por ter 'comprado' uma briga de internet.

a6250f32cb67d5ae392a0baac5c40c8bZezé Di Camargo compra briga e defende Paula Fernandes.(Imagem:Divulgação)

Nos comentários, uma internauta criticou o figurino utilizado pela cantora na gravação do DVD de Zé Henrique e Gabriel e o sertanejo foi rápido ao defendê-la. "A roupa não faz ninguém", disparou.

"Às vezes, por trás de uma roupa maltrapilha existe um ser humano lindo e a gente, com nosso preconceito, não dá a chance de saber quem é o ser humano que é. Falo isso porque conheço ela e, se você a conhecesse, pensaria como eu", completou na web.

Bastante criticada pelo vestido decotado em seu próprio perfil na plataforma de imagens, Paula recebeu o apoio de muitos seguidores de Zezé. "A Paula é linda e abençoada por Deus", elogiou uma. "Ela é uma florzinha e amo sua voz", comentou outra.

Fonte: Famosidades

Homem culto, inteligente, escritor, cidadão de fino trato, essas são algumas das inúmeras características do membro da Albeartes (Academia de Letras e Belas Artes de Floriano e Vale do Parnaíba) Adrião Neto. Hoje que ele completa mais um ano de vida, recebe de todos os que fazem o portal jc24horas os votos de muitas felicidades, saúde, prosperidade e paz.

14067476 1831457377084599 1787664286584325723 nAdrião Neto. (Imagem:Divulgaçao/facebook)

 

Da redação

Nada de imagens sacras enfileiradas num altarzinho, no quarto. No apartamento de Vera Holtz, em São Paulo, bonecos de Batman, Homem-Aranha, Hulk e Homem de Ferro, entre outros tantos, organizam-se perto da entrada principal, revelando a devoção da atriz de 64 anos pelas histórias em quadrinhos. Com uma alegria contagiante, quase infantil, nos bastidores, Vera nem de longe lembra a obscura Magnólia de “A lei do amor”. Se na ficção a socialite se faz de santa, ocultando perversidades com um terço à mão, a artista, gente boa que só, expõe sua visão de mundo com muita verdade.

74aba302c0781e8de44128db67d1b1e6Atriz Vera Holtz já quis ser freira, mas hoje não acredita em Deus.(Imagem: Márcio Alves/Extra)

— Eu tive formação católica, mas fui em busca de outros rumos, fiquei meio andarilha na vida. Acho que todas as religiões exigem uma prática diária, semanal ou mensal. Como não tenho muita rotina na vida, não consigo me dedicar a uma — conta a paulista de Tatuí: — Minhas irmãs continuam católicas praticantes, mas eu já não consigo acreditar naquele Deus que me apresentaram: semelhante ao homem, mas com superpoderes. Super-heróis, para mim, só os da Marvel, de que sou fã.


E pensar que, quando criança, Vera cogitou se tornar freira...

— É que eu achava bonitos os rituais da Igreja, que é muito teatral. Tem a luz, os personagens (padre, madre, coroinhas), a indumentária, as cores, os adereços todos. A missa é um espetáculo! Sem contar o lado místico dos dogmas. Fiquei seduzida por esse universo durante um tempo, mas rompi com tudo isso quando saí de casa, jovenzinha.

Se as crenças não são mais as mesmas de antigamente, permanece o zelo pela família ítalo-alemã Fraletti Holtz. Hoje dona da centenária casa em que passou a infância, Vera a utilizou como cenário de um longa-metragem biográfico, rodado em setembro do ano passado, sob a direção de Evaldo Mocarzel. No filme, caracterizada como Terezinha, sua mãe, a atriz revive histórias, brincadeiras e músicas do passado na companhia das irmãs Regina, Rosa e Teresa.

— No dia seguinte à morte da minha mãe, me vesti como ela e sentei no sofazinho de casa. Quando a moça que trabalha lá chegou, levou um susto, achando que fosse a própria — relembra Vera sobre a impressionante semelhança física com sua genitora: — Pedi para guardarem umas peças de roupa, sapatos e bobes dela, mas nem imaginava que um dia fosse produzir um documentário sobre a gente. Nossas memórias renderam uns 80 minutos, e foi uma experiência muito especial. O filme vai se chamar “As quatro irmãs” e eu pretendo exibi-lo em festivais.

A caçula, Regina, de 62 anos, conta que desde pequenina a irmã famosa demonstrava talento para repetir os trejeitos alheios.

— A todo lugar que ia, Vera ficava só observando as pessoas. Depois, chegava em casa e as imitava. Desta vez, como ficou parecida com mamãe! Foi uma volta à nossa infância, um reencontro muito comovente com ela — detalha a professora de Matemática, ressaltando o cuidado que a atriz tem com a família: — Para a gente, ela está sempre disponível, por mais ocupada que seja. Tem uma relação muito próxima com os sobrinhos, é extremamente carinhosa, gosta de olhar por todo mundo.

Filhos, no entanto, nunca estiveram nos planos de Vera. Apesar de experimentar com frequência personagens maternais na ficção — até hoje, ela é chamada nas ruas de Mãe Lucinda, carismática catadora de lixo de “Avenida Brasil” (2012) —, a veterana diz não se encaixar nesse papel na vida real:

— Eu tinha 14 anos quando virei para minha mãe e disse: “Não espere netos vindos de mim. Não quero me casar nem ter filhos. Vou viver da minha profissão, trabalhar e não dar trabalho para ninguém”. Tem gente que vem me perguntar se eu não sinto falta. Como, se eu nunca quis? Isso não é uma questão. Instinto maternal, umas têm, outras não.

Fonte: Extra

  • Blossom
  • Paraiba
  • Espeto e Cia
  • Cabedo
  • Rastek
  • Casa Boa Esperança
  • Ada Atten