• Oticas Floriano
  • Garoto
  • floriano shop
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Dalva
  • Construforte
  • Paraiba
  • floriano shop
  • Dario PAX
  • Dalva
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Construforte
  • Paraiba
  • Garoto
  • Oticas Floriano

Luiza Brunet, 59, defendeu a filha Yasmin Brunet, 33, dos ataques que vem sofrendo após ser apontada como pivô do afastamento do surfista Gabriel Medina, 27, dos pais e também por ter tentado acompanhar o surfista nas Olimpíadas de Tóquio. "Perseguição. Ela passa por isso. Mas ela está bem e tranquila", pontuou.

d5e109d4d0d796000288b5e0abe11173Fotos: AgNews

"Ela está observando. De vez em quando, coloca uma coisa aqui e outra ali [nas redes sociais], o que é natural. Você não consegue ficar 100% ilesa de algum tipo de comentário abusivo e agressivo", esclereceu a ex-modelo e ativista pelo direito das mulheres, comparando as atitudes de Yasmin com as dela no passado.

"Ela responde, como eu respondia também. Hoje em dia, não respondo mais. É tudo aprendizado. O sofrimento serve para melhorarmos. Quem não melhora não vai ser nunca uma pessoa evoluída", afirmou em entrevista ao portal Notícias da TV neste sábado (7).

Luiza falou também que tenta passar para Yasmin que o sofrimento traz reflexões e amadurecimento. "Não podemos nunca dizer assim: 'é uma desgraça isso que estou passando'. Não! [Tem que dizer:] 'Estou passando por isso, mas vou sair inteira, íntegra e melhor do que isso'", ensinou. "O sofrimento é bom. O ser humano consegue se reconstruir diante de qualquer problema".

A ativista acrescentou que aprendeu com a própria experiência a não valorizar comentários que não são verdadeiros. "Eu falo para a Yasmin: 'você não é nada disso que estão atribuindo a você'. Então, siga no seu propósito com o seu marido. Não deixe que esses comentários te contaminem", ponderou. "E quando você tem esse entendimento, não se torna agressiva. As pessoas falam o que elas querem, sem embasamento nenhum, sem saber o que acontece de fato, se é que acontece de fato".

Luiza criticou ainda, nas palavras dela, os "juízes da internet", apontando que o julgamento que eles fazem é doentio, destrutivo, magoa e mata mulheres e adolescentes. "Quando apontam responsabilidades que as pessoas não têm, julgam de uma forma muito agressiva como se fosse um tribunal, a única maneira de nos mantermos com a saúde mental em dia é não deixar que isso interfira na nossa vida", concluiu.
YASMIN E MEDINA
A relação de Medina com a família não foi mais a mesma desde a união com Yasmin. Os dois se casaram em janeiro em uma cerimônia no Havaí após menos de 1 ano de namoro –e sem a presença de parentes. A relação, porém, não estaria agradando aos pais do surfista.

Yasmin era casada com o modelo Evandro Soldati desde 2012. Em fevereiro de 2020, ela anunciou o fim do relacionamento. Pouco tempo depois, foi vista com Medina pela primeira vez e, na sequência, os dois começaram a morar juntos.

Em fevereiro deste ano, os problemas com a família dele começaram a tomar contornos públicos. Medina e Yasmin pararam de seguir a mãe e o padrasto dele nas redes sociais. Simone Medina e Charles Saldanha também deixaram de acompanhar as publicações do filho e da nora.

De acordo com uma reportagem do jornal Extra, publicada na ocasião, os pais não teriam aprovado o casamento relâmpago e estariam preocupados com a influência da modelo na carreira do filho. "Eles sempre viveram pela carreira do Gabriel. Impondo disciplina, dando força e controlando tudo de perto", disse uma fonte ao jornal. "Agora, ele não é mais um garoto e divide a vida com a mulher dele."

Em outra situação o atleta reclamou por querer que Yasmin o acompanhasse às Olimpíadas, pedido que foi negado pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Houve desabafo público, provocação de outros atletas e até boatos de gravidez para movimentar as redes sociais, mas no final Brunet acompanhou o amado de casa mesmo, e ele amargou uma quarta colocação, apesar de fazer bonito nas praias japoneses. O ouro do surfe veio com Ítalo Ferreira, 27.

 

Fonte: Folhapress