• floriano shop
  • Paraiba
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Construforte
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Paraiba
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • floriano shop
  • Construforte

Com direito a dois golaços, o Athletico colocou um pé na final da Copa Sul-Americana ao derrotar o Peñarol por 2 a 1 na noite desta quinta-feira, em pleno estádio Campeón del Siglo. O time paranaense foi fatal quando chegou no ataque e levou um grande resultado para Curitiba.

51cdf7ca7ed3e37c30f0c3e64dba214fFoto: Mauricio Bermudez - Atlético-PR

Com o resultado, o Athletico poderá perder pelo placar mínimo, no jogo de volta, marcado para a próxima quinta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada, para sair com a vitória.

O vencedor enfrentará quem passar do jogo entre Red Bull Bragantino e Libertad. O time paulista venceu em casa por 2 a 0.

Peñarol e Athletico já haviam se enfrentado em outras quatro oportunidades, com três vitórias do time paranaense e apenas uma derrota. A vantagem aumentou após o duelo desta quinta-feira.

Sem Paulo Autuori, suspenso, o Athletico teve Bruno Lazaroni como treinador e o que se viu em campo foi um time com 'fome de bola'. O resultado foi a lei do ex logo no minuto inicial.

O time paranaense pressionou a saída de bola do adversário, e viu Marcinho deixar com Nikão. O meia cruzou, Bissoli desviou e Terans, de bicicleta, mandou para o fundo das redes.

O Athletico seguiu no ataque e perdeu boas oportunidades de fazer o segundo, melhor para o Peñarol, que se recuperou e chegou ao empate aos 21 minutos.

Facundo Torres recebeu pela esquerda e contou com um escorregão de Richard para fazer a bola chegar em Álvarez Martínez. O atacante, meio atrapalhado, empatou.

O time paranaense se abateu e recuou, muito pela pressão imposta pelo Peñarol. A equipe uruguaia amassou o Athletico, que se segurou e conseguiu levar o empate para o intervalo.

O Athletico voltou para o segundo tempo mais ligado, conseguiu controlar o jogo, mas sofreu para levar a bola até o ataque. Apesar de não ameaçar o gol de Santos, o Peñarol também não permitia o time paranaense pressionasse, o que deixou a partida truncada, com chances remotas de gol.

Mas a estrela estava brilhando para Bruno Lazaroni. Pedro Rocha, que acabara de entrar, pegou a sobra da entrada da área, após cobrança de falta de Nikão, e soltou a bomba para colocar o Athletico à frente do marcador. Foi o primeiro gol dele em sete jogos com a camisa rubro-negra.

Os minutos finais foram de ataque contra a defesa. O Peñarol tentou de todo jeito, mas, na melhor oportunidade, Álvarez Martínez viu Santos fazer um milagre para assegurar o triunfo do time paranaense.

Fonte: Estadão Conteúdo