Chegou ao fim o romance entre a atriz Débora Nascimento, 35, e o médico Luiz Perez. A informação é do site da revista Quem.

28ee45f363ed730c5d13db92b608fb93Foto: Reprodução/instagram/@celebridadesnet

Ele foi o primeiro namorado da atriz após o conturbado fim com José Loreto. Procurada, a atriz ainda não havia se pronunciado.
Em outubro de 2019, a atriz Débora Nascimento assumiu publicamente o namoro com o médico Luiz Perez. A primeira aparição do casal aconteceu no Rio de Janeiro, na festa Apocalipse Tropical, na qual o rapaz comemorou o aniversário. .

Nascimento estaria se relacionando com Perez há cerca de três meses. O casal teria sido apresentado pela amiga Samara Felippo, 41, que ao lado de Débora Veneziani também festejou mais um ano de vida no local.

A atriz separou-se do ator José Loreto, 35, em fevereiro desse ano. Eles começaram um romance quando atuaram juntos na novela Avenida Brasil (Globo) em 2012, casando-se em 2015. Em abril de 2018, a atriz deu à luz Bella, única filha do casal.

A tumultuada separação dos atores se deu a meio a insinuações de traição que envolviam até mesmo Marina Ruy Barbosa, 25, par romântico de Loreto em "O Sétimo Guardião" (Globo, 2018-2019). Loreto admitiu ter errado com a então mulher, que não o o perdoou, pondo fim, assim, ao casamento. É preciso ressaltar, que nunca vieram a público provas que relacionassem Loreto e Barbosa, que é casada, com o piloto, Xandy Negrão, 34.
Fonte: Folhapress

Logo depois que seu show "Mais Feliz" foi interrompido por causa da pandemia do novo coronavírus, Zeca Pagodinho deu um jeito de continuar se apresentando. Mesmo não sendo fã das redes sociais, o cantor de 61 anos fez uma live bastante elogiada no Dia das Mães, e se prepara para, neste domingo (9), às 17h, homenagear os pais.

20d0d97950c16b30aa60281c9cf7294eFotos: Reprodução/instagram/@zecapagodinho

"O show foi muito bem montado", afirma ele, garantindo sucessos no repertório, como "Quando Eu Contar (Iaiá)", "Coração em Desalinho" e, claro, "Mais Feliz". "São músicas que precisam estar lá, se não o público reclama". A intenção é que, com a live via YouTube, ele ajude mais pessoas a permanecerem em casa -"até porque tem muita gente com saudades de shows".

O músico passa a quarentena com a mulher, Mônica da Silva, em Xerém, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, depois de "não aguentar mais" ficar em seu apartamento na Barra da Tijuca. Trocou o confinamento após três meses em um prédio pelo vasto quintal e o contato com os animais -especialmente cavalos e cães que, segundo ele, perturbam desde a hora que ele acorda, até quando vai dormir. "Se eu tivesse uma corda vocal assim, faria dez shows por dia. Eles não ficam roucos nunca", diz, entre um "shiu" e outro para os animais.

Em sua casa, Zeca opta pelos DVDs às lives, e tem lido livros como sua própria biografia. "Eu me lembro de muitas coisas, pessoas que já morreram. Dá saudades. É esquisito, mas é o que a gente tem para fazer." No restante do tempo, ele brinca no quintal e dá voltas de quadriciclo com sua filha, Duda, 16, e os netos, Catarina, 5, e Noah, 10 -este último, de quem ele se considera um "pai-avô".
Das redes sociais, ele nem chega perto. Quem atualiza as informações em seu perfil no Twitter e Instagram é sua assessoria de imprensa. "Não gosto disso não. Gosto é de ver as pessoas. Não abro, nem sei mexer. Meu telefone é para ligar e atender. E tirar uma foto dos netos, dos cavalos... Mais nada."

"É legal saber [pelas redes sociais] que a gente é bem querido. Mas não me preocupo com essas redes não. Me preocupo com a saúde dos meus filhos, dos meus amigos... Isso sim", aqcrescenta.

As notícias em jornais, Zeca diz que só lê de vez em quando. "É muita notícia ruim. Muito feminicídio, violência sexual contra criança... Que coisa horrível, Deus que nos perdoe. Parece o fim do mundo", afirma, lembrando ainda do anúncio de adiamento do Carnaval 2021. "Eu nunca passei por isso."

O único assunto que o interessaria neste momento, diz o músico, seria o da descoberta de uma vacina eficiente para o coronavírus. Ele anseia pelos shows e contato com o público, e afirma que a pandemia tem atrapalhado a criatividade "de todo mundo". "Está todo mundo triste, dentro de casa. Vou fazer música de que, de pandemia?", ironiza.

Ciente de que precisa esperar pela cura, especialmente considerando sua idade e seu quadro de diabetes, Zeca diz que só o resta aguardar. Perguntado sobre a primeira coisa que quer fazer quando essa realidade chegar, ele já tem múltiplas respostas na ponta da língua: "É cortar o cabelo, fazer minhas unhas, ir aos restaurantes que costumo ir, tomar uma boa cerveja, conversar com meus amigos, abraçar todo mundo e ir à praia."

Fonte: Folhapress

O Dia dos Pais será muito especial para os atores Malvino Salvador, 44, Lucio Mauro Filho, 46, Hélio de la Peña, 61, e Caco Ciocler, 48. Atualmente, todos eles estão no ar em novelas da Globo. Com exceção de Ciocler, os outros três têm "filhos de mentirinha" na dramaturgia. Os artistas são categóricos em dizer que seus papéis como pais na ficção os ajudaram a ser pais melhores e a entender as demandas e os anseios dos filhos.

e9590d1345fcb974a65ed52a1a69232bFoto: luciomaurofilhooficial/instagram

Em "Fina Estampa", Malvino interpreta Quinzé, pai de Quinzinho (Gabriel Pelícia), que em 2011, ano original da trama, tinha apenas quatro anos. Hoje o ator mirim tem 13. A relação entre Malvino e Pelícia foi tão forte naquela ocasião que o contato com o garoto nos bastidores ajudou a formar a conduta de Salvador como pai fora da TV. Hoje ele tem três meninas e aguarda a chegada do primeiro menino.

"Na época eu tinha só a Sofia. Com ele [Quinzinho], eu consegui ter mais percepção de tudo e acessar emoções mais genuínas. Estreitei a relação com ele de um modo que só de olhar a gente já se entendia", relembra o ator.

Malvino recorda o dia em que sua filha Sofia deu um depoimento sobre ele em um quadro do Domingão do Faustão, na época da exibição da novela, e Pelícia ficou com ciúmes. "A mãe do Gabriel me falou que ele ficou desesperado de ciúme como se ele fosse meu filho mesmo."

Casado com a campeã de Jiu-Jitsu Kyra Gracie, grávida de um menino, Salvador diz que o Dia dos Pais terá festa, bolo e alegria. Ele também revela que não pretende ter mais filhos: "Chega, acabou. No carro não cabe mais ninguém", diverte-se ao revelar que nenhuma das quatro gestações foram planejadas. "Com essa pandemia, a tabelinha atrasou tudo e o meninão está chegando. Queria uma família grande, mas nenhum deles foi pensado."

PAI HÉLIO DE LA PEÑA

O filho mais velho de Hélio de la Peña nasceu em 1992, quando o ator fazia sucesso no extinto Casseta e Planeta. E essa coincidência fez com que o menino, hoje com 28 anos, tivesse a impressão de que todos os outros pais de seus amigos também "morassem dentro da TV".

Peña lembra que ser pai é complicado, é preciso muita calma. E diz que se ele pudesse dar um conselho seria: "tenha primeiro o segundo filho, depois tenha o primeiro". Hoje, o ator tem três filhos e diz que o mais velho deixou a casa há alguns anos, mas que mora perto. "Moro com dois dos três. Domingo tem almoço. Aprendi a cozinhar nessa quarentena e vou fazer algo legal", adianta o ator.

Intérprete do advogado Zé Pedro em "Totalmente Demais", exibida originalmente em 2015, Peña diz que a convivência com seus filhos na trama, um casal de pré-adolescentes, o ajudou a conduzir as coisas na vida real. "Tinha dois filhos de mentirinha, uma relação amorosa. Tinha curiosidade autêntica da vida deles fora da TV. Torço por eles até hoje, só não dou mesada", afirma o ator, aos risos.

PAI LUCIO MAURO FILHO

A identificação entre ficção e realidade foi ainda mais forte com Lucio Mauro Filho. Lucinho é pai de dois adolescentes de 16 e 15 anos, além de Liz, de dois anos e meio. "Ela nasceu na troca do diu [método contraceptivo]. O médico disse que tínhamos de ficar 40 dias sem transar. Imaginei que, por estarmos há 20 anos casados, seria de boa. E olha quem chegou", diz o ator, aos risos. "Liz é a alegria da família."

O ator está na reprise de "Malhação: Viva a Diferença", em que interpreta Roney, pai de Keyla (Gabriela Medvedovski), uma jovem cheia de dramas e preocupações típicas da idade. Ele conta que o personagem, escrito por Cao Hamburger, serviu como uma aula: "Foi uma experiência além das artes".

"Minha filha Luiza estava com 12 anos. Através da dramaturgia, havia várias lições. Foi legal porque foi didático, meus filhos estavam chegando à adolescência", diz Lucio Mauro Filho, ao recordar que usava as experiências vividas na trama dentro de casa, e vice-versa.

"Não só a bagagem da TV eu usei dentro de casa, com meus dois filhos, como levei muito da relação da minha filha real para a da ficção, a Gabi de 'Malhação'", acrescenta. Hoje em dia, Gabi é como se fosse uma irmã mais velha de Luiza, filha de Lucio Mauro.

"E foi engraçado. Quando acabou 'A Grande Família' [2014], eu pensei que eu já iria pular de filho para avô, sem passar pelos personagens que se tornam pai. E quando fiz 'Malhação', o Cao me deu Roney, que era pai e depois se tornou avô", comemora Lucinho. Na história, Keyla, aos 17 anos, tem um filho dentro de um vagão do metrô.

PAI CACO CIOCLER

Dos atores, o único personagem que não é pai na atual história é o médico Peter, de "Novo Mundo", vivido por Caco Ciocler. Mas ele já viveu alguns pais na ficção, como o playboy Edgar, de "Segundo Sol" (2017). "Usamos memória emotiva, um truque no qual pensamos em coisas tristes quando precisamos chorar. Depois que eu virei pai, acessar algumas emoções ficou mais fácil", afirma.

Com 24 anos, Ciocler se tornou pai de Bruno, 23, e, em 2019, aos 46 anos, tornou-se avô de Elis. "Desde que ele nasceu virei um ator melhor. Bruno me ensinou sobre o tamanho de um amor por um filho, uma saudade. Fui pai novo, então ele virou pré-adolescente rápido. Hoje ele que é meu pai praticamente."

"O contato com a minha neta é só virtual. Triste é vê-la entendendo o mundo através do celular. Para ela a família vive dentro daquele aparelhinho", acrescenta o ator, que diz que irá para São Paulo para ver seu pai. "Estou esperando meu filho dizer que quer vir me ver, mas sei que ele não virá pela pandemia. Acho que eu vou atrás do meu pai em São Paulo."

O ator mudou-se recentemente para o Rio de Janeiro, onde mora com a atual namorada. "Tinha acabado de deixar o meu apartamento um brinco, e me mudei. Vou aproveitar para visitar minha antiga moradia também", diz o ator, aos risos, ao falar sobre a ida para São Paulo.

Ciocler afirma ainda que tem revivido à paternidade com o filho de oito anos de sua namorada. "Matando a saudade de quando eu era jovem e preocupado. Estou curtindo ele mais do que ele próprio.

Fonte: Folhapress

O Carinho e apreço que o Portal jc24horas tem pelos servidores do HRTN é demonstrado no dia a dia através das visitas constantes que foram reduzidas por causa da pandemia. A saudação amiga começa na portaria, passando pelos amigos e amigas do serviço geral indo até onde for necessário para atingir o objetivo que geralmente é ajudar a solucionar algum problema, sem fazer surgir um problema novo. Nosso lema é entre a solução e a exposição do problema, nossa opção sempre é a primeira.

WhatsApp Image 2020 08 08 at 19.07.34Cristiany Costa. (Imagem:Divulgação)

A data de hoje(08) marca o dia do nascimento de uma criatura especial que integra o corpo de funcionários daquela casa de saúde. A Enfermeira Cristiany Costa, uma mulher extremamente admirável  pela sua dedicação ao trabalho, às pessoas do seu dia a dia seja funcionário ou usuário do Hospital Regional Tibério Nunes, ou até um visitante cuja passagem rápida fica marcada se tiver a oportunidade de conversar mesmo que rapidamente com essa menina adorável de nome Cristiany.

Ela tem uma maneira toda especial de cuidar das pessoas, de modo que antes do paciente ser atendido pelo anestesista, suas dores são aliviadas pela anestesia "áudiovisual" usada pela nossa amiga Cristiany. Os profissionais de saúde podem estranhar esse tipo de anestésico mencionado na matéria, mas é um método usado pela nossa aniversariante de hoje que une palavras de conforto e um sorriso amigo. Não tem dor que resista a esse carinho. Parabéns Dra. Cristiany Costa, não somente por completar mais um ano de vida, mas acima de tudo pela maneira como vive cada segundo de sua preciosa existência. Sou seu fã e não é de hoje. 

 

Da redação

  • Ada Atten
  • Paçoka
  • Cabedo
  • Espeto e Cia
  • Med Plan