Em entrevista coletiva concedida na tarde de hoje (13), a polícia civil de São Paulo confirmou o nome dos dois atiradores da escola Raul Brasil, em Suzano, na grande São Paulo. Os autores do crime são Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, ex-alunos. A motivação para o crime ainda não foi divulgada. Guilherme Henrique estudou no colégio até o ano passado.

5eacb469ddd0591af5d5e77770078c35Foto arquivo pessoal/Luiz Henrique (esquerda) e Guilherme Taucci, em foto da infância

Os dois atiradores chegaram à escola por volta das 9h30 da manhã de hoje, durante o intervalo de aulas, e atiraram contra funcionários e estudantes. Cinco crianças e um funcionário morreram no local. Os dois atiradores se mataram. De acordo com último balanço divulgado pela polícia, 10 pessoas ficaram feridas e 10 pessoas morreram, incluindo os dois atiradores.
Mortos
Jorge Antônio Morais - proprietário de uma locadora de veículos próximo à escola.

Marilena Ferreira Vieira Umezo - coordenadora da escola, ela teria sido a segunda vítima dos atiradores. De acordo com o secretário, ela conhecia os atiradores por serem ex-alunos da escola, o que teria facilitado a entrada da dupla no local.Eliana Regina de Oliveira Xavier - funcionária da escola, apontada como a terceira vítima

Pablo Henrique Rodrigues - aluno

Caio Oliveira - aluno

Cleiton Antônio Ribeiro - aluno

Samuel Melquíades Silva de Oliveira - aluno

João Vítor Ramos Lemos - aluno

Os atiradores:

Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos - estudou na escola até o ano passado, quando foi expulso, segundo o secretário.

Luiz Henrique de Castro, de 25 anos - também foi aluno da escola.

Feridos:

Leticia Melo Nunes

Samuel Silva Felix

Beatriz Gonçalves

Anderson Carrilho de Brito

Murilo Gomes Louro Benite

Jennifer Silva Cavalcanti

Leonardo Vinicius Santana

Adna Bezerra

Jorge Antônio de Moraes

Guilherme Ramos


Vinte e três pessoas foram levadas ao hospital, entre elas, pessoas que passaram mal após o ataque. Antes de chegarem à escola, eles atiraram no dono de uma locadora de carros, Jorge Antonio Moraes, que também veio a óbito.

O governador João Doria decretou luto oficial de três dias no estado.

Fonte: Agência Brasil

Integrantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar de São Paulo estão na manhã desta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na Grande São Paulo, após informações de que um tiroteio no local deixou pelo menos oito vítimas, inclusive crianças.

e676babdd712e6e0d4b106b2de7894b7Foto: Reprodução Google Maps

Informações preliminares indicam que o caso ocorreu por volta das 9h30. Houve correria. Há diversas viaturas do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar no local.

Fonte: Agência Brasil

O Portal jc24horas recebeu a informação de que o homem que foi alvejado com dois disparos de arma de fogo na noite de ontem no Conjunto Filadelfo Freire de Castro, teve morte cerebral. Um dos projéteis ficou alojado na cabeça e o outro atingiu a região do peito, a vítima identificada como Kelson vinnicyos do Nascimento Pereira, foi socorrida e levada para o Hospital Regional Tibério Nunes onde foi submetida a uma série de exames que detectaram a gravidade do ferimento da cabeça.

20181221 100211Hospital Regional Tibério Nunes. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Ainda na noite de ontem, nossa reportagem conversou com o Tenente Renato Fernandes sobre o ocorrido. O PM estava de plantão na função de Oficial CPU (Coordenador de Policiamento da Unidade). Confira a entrevista no linkHomem atingido por dois disparos e não acionaram a PM nem o Samu

 

Da redação

Na noite dessa terça-feira, um homem identificado como Kelson Vinícius foi atingido por dois disparos de arma de fogo no Conjunto Filadelfo Freire de Castro, sendo atingido na região do ombro e na cabeça e segundo informações da polícia e de populares, os autores dos disparos que andavam em uma moto Honda Pop 100, cor preta, fugiram com destino ignorado.

 WhatsApp Image 2019 03 13 at 04.31.38 1Tenente Renato Fernandes. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Dois fatos curiosos chamaram a atenção da equipe de policiais militares que foi acionada para se deslocar até o Hospital Tibério Nunes para onde a vítima foi levada, é que a PM não foi informda do ocorrido através do telefone 190 e segundo informações do Tenente Renato, Vinícius foi levado para o hospital em um carro particular, ou seja não acionaram o Samu. 

Nossa equipe chegou no Hospital Tibério Nunes no exato momento em que o homem atingido estava sendo submetido a exames de ario x, em seguida foi levado para fazer exames mais minuciosos em uma clínica particular de Floriano. O Tenente Renato concedeu entrevista ao Portal jc24horas, falando detalhes sobre o ocorrido. Confira a entrevista do oficial.

Da redação