• Paraiba
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Construforte
  • Dario PAX
  • Vista bela
  • floriano shop
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • floriano shop
  • Construforte
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Vista bela
  • Garoto

Equipes da Delegacia de Combate à Corrupção (DECCOR) deflagram na manhã desta quarta-feira (15) a operação Bisturi, que investiga denúncias de cobrança indevida de valores para realização de cirurgias em hospitais públicos de Teresina. Ao todo, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, nas residências de um médico cirurgião e de um técnico de enfermagem, e em uma pensão no centro da capital.

78f80d80eb0b11076410d5470a513b12Foto: Divulgação/Polícia Civil

A investigação, iniciada ainda em 2019, aponta que o médico e o técnico de enfermagem, que atuaria como auxiliar no esquema, recebiam de pacientes até R$ 4,5 mil para a realização de cirurgias em hospitais públicos. De acordo com a Polícia Civil, as cirurgias eram feitas nos Hospital da Polícia Militar, Hospital do Satélite, Hospital do Dirceu e em outras unidades de saúde do interior.

“O médico que cobrava de pacientes valores para fazer cirurgias em hospitais públicos. Ele tinha como auxiliares pessoas de uma pensão, auxiliares no próprio quadro de alguns hospitais, e outras pessoas que ele mantinha contato em algumas cidades do interior. Essas pessoas intermediavam o contato dele com os pacientes. Ele usava a estrutura do hospital público e cobrava por cirurgias”, explicou o delegado Dênis Sampaio.

Ainda segundo o delegado, existem indícios de fraude da documentação utilizada para justificar os procedimentos cirúrgicos. “Ele falsificava até alguns documentos. Acontecia até dele dar entrada no hospital dizendo que era um tipo de cirurgia quando na verdade ele fazia outra cirurgia lá dentro. Até isso a gente tem informação”, destacou.

Os alvos da operação desta quarta-feira poderão responder por associação criminosa e corrupção passiva. Eles devem prestar depoimento nos próximos dias.

Atendendo a um pedido da Polícia Civil, a Justiça também determinou o afastamento cautelar dos dois servidores públicos até quer a investigação seja concluída.

A Polícia Civil também trabalha para identificar outros servidores e pessoas que também faziam parte do esquema.

O nome da operação, Bisturi, faz referência ao instrumento de trabalho usado pelos servidores investigados.

Fonte: cidadeverde.com

Um professor do curso Agrononomia da Universidade Federal do Piauí (Ufpi) foi vítima de um arrastão na própria residência enquanto ministrava aula remota. Parte da ação dos criminosos foi vista online pelos alunos que tentaram acionar a polícia. Câmeras de segurança flagraram o momento em que os bandidos colocavam os objetos da casa dentro de um carro.

O crime ocorreu na manhã desta terça-feira (14), no bairro Santa Izabel, na zona Leste de Teresina. O Cidadeverde.com apurou que os bandidos aproveitaram que um das moradoras da casa havia aberto o portão para sair, quando foi surpreendida por quatro criminosos armados que entraram no imóvel com um carro.

"Anunciaram o assalto, mandaram minha mãe descer do carro, fechar o portão e todos ficarem no chão. Saíram arrombando as portas, procurando coisas de valor. Isso ocorreu no momento em que ocorria a aula remota. Os alunos não sabiam o endereço, mas no curso há um parente nosso e começaram a mandar mensagem pra ele pra dizer o endereço e chamar a polícia. O momento em que meu pai levantava os braços, saía da câmera foi visto pelos alunos que também conseguiram ouvir o que estava acontecendo", disse um dos filhos da vítima.

Ao todo o professor, a esposa e uma empregada doméstica, que sofreu uma coronhada ao tentar proteger o cachorro da família, foram mantidos reféns. No vídeo é possível percebr que um senhor que fazia o serviço de capina em uma casa vizinha também foi rendido.
O crime durou cerca de 30 minutos. Foram roubados três aparelhos de TV, joias, relógios, um videogame, celulares e até uma camisa do Real Madri.

O filho do professor, que preferiu não se identificar, disse que a Polícia Militar só chegou 40 minutos após o roubo. Ele também informou que o caso foi registrado no 12º Distrito Policial, pois no distrito da área, o 11º Distrito Policial, não foi possível registrar a ocorrência, pois toda a equipe estava em horário de almoço. Até o início da tarde, nenhum dos pertences havia sido recuperado.

a5e734626dafe7cd375f5370ba9b94c7

Fonte: cidadeverde.com

O empresário e acionista da Cosan Celso Silveira Mello Filho, sua esposa e três filhos morreram na queda de uma aeronave King Air 360, na manhã desta terça-feira, 14, em Piracicaba, interior de São Paulo. O avião, que havia decolado do aeroporto local com sete ocupantes, explodiu e pegou fogo após a queda, não deixando sobreviventes. Além da família Silveira Mello, o piloto do avião e o copiloto também morreram.

8dd35473049913db7fb98beb4af1591eFoto: Corpo de Bombeiros-SP

Celso Mello era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da Cosan, Rubens Ometto Silveira Mello - o grupo Cosan é um dos maiores conglomerados sucroalcooleiros do mundo.

Conforme nota da empresa, também estavam no avião a esposa de Celso, Maria Luiza Meneghel, seus três filhos, Celso, Fernando e Camila, o piloto Celso Elias Carloni e o copiloto Giovani Gulo.

Conforme testemunhas, o bimotor perdeu altura e acabou caindo em uma área de mata no bairro Santa Rosa, depois de se chocar com alguns eucaliptos.

A explosão causou um incêndio no local, que fica próximo à Faculdade de Tecnologia.

Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram o avião em chamas e constataram que não havia sobreviventes.

Mesmo assim, equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram no local. A área da queda fica atrás de um condomínio residencial.

O delegado do 5º Distrito Policial, Fábio Rizzo de Toledo, acompanhou as buscas a possíveis sobreviventes. Segundo ele, o avião havia decolado do Aeroporto de Piracicaba e caiu logo em seguida, por volta das 9 horas.

Toledo disse que serão necessários exames para a confirmação da identidade das vítimas e a liberação dos corpos, já que os corpos ficaram carbonizados. A Polícia Civil vai apurar em inquérito as causas do acidente.

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou, em nota, que o Quarto Serviço Regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi acionado e já enviou uma equipe de peritos para o local em que a aeronave de matrícula PS-CSM se acidentou. "Na ação inicial, os investigadores investigam indícios, fotografam cenas, retiram parte da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas e reúnem documentos."

Conforme o órgão, a conclusão das investigações terá o menor prazo possível.

A morte do empresário, membro de uma família que é referência no agronegócio brasileiro, causou grande repercussão em Piracicaba.

O prefeito Luciano Almeida (DEM), que esteve no local do acidente, informou que decretaria luto oficial.

Fonte: Estadão Conteúdo

Na noite de ontem(13), uma equipe da Moto Tático conduziu para a Central de Flagrantes, dois elementos portando duas armas de fogo, sendo que um é menor de idade. As prisões foram efetuadas durante patrulhamento do Moto Tático na Avenida Bucar Neto, quando abordaram os suspeitos encontrou uma arma do tipo bate-bucha e um revólver calibre 22, ambos municiados. Confira a entrevista.

WhatsApp Image 2021 09 14 at 13.42.21Material apreendido pelo Moto Tático. (Imagem: Divulgação)

Da redação