• veloso
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Casa dos frios
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Casa dos frios
  • veloso
  • Posto Aliança
  • Garoto

O Batalhão de Polícia Ambiental resgatou 23 galos que eram usados para brigas em uma rinha localizada no bairro Promorar, zona Sul de Teresina. A ocorrência ocorreu na manhã desta quarta-feira (08). Depois disso, os policiais apreenderam os pássaros na Lanchonete do Seu Abraão, no Centro/Norte de Teresina, e fizeram a soltura - a pedido do comerciante - em um sítio particular na zona Sudeste.

"Os galos sofriam maus-tratos. A rinha funcionava aos finais de semana. As pessoas iam, apostavam e se divertiam com essa crueldade. Os galos estão no Batalhão Ambiental; eles receberam um lauto veterinários por causa dos maus-tratos e depois devem ser encaminhados para o Zoobotânico", explicou o comandante do Batalhão, tenente-coronel Carlos Teixeira.

O tenente-coronel ressaltou que somente o proprietário dos galos responderá em juízo especial por crime ambiental, pois o seu Abrão entregou espontaneamente os pássaros, maioria recebidos como presente, segundo o policial. "Sobre a guarda o Seu Abrão ficou um papagaio de 47 anos porque já estava em estado de mansidão. Não convém fazer a apreensão desse tipo de ave já que ela está adaptada e acostumada", disse.

Na propriedade em que os galos foram localizados, a polícia também apreendeu cinco aves silvestres (três bigodes, um papagaio verdadeiro e uma marreca). A PM lavrou um multa.
Termo Circunstanciado de Ocorrência.

Teixeira alerta que é crime maus-tratos a animais e cativeiro ilegal de aves silvestres.

A operação ocorreu em parceria do Batalhão de Policiamento Ambiental, Comissão de Proteção de Defesa Animal da OAB-PI e IBAMA.

744a079c0c7697a7a58dc17bb0be987aFoto e vídeos: CPDA/PI/OAB

Fonte:cidadeverde.com

Uma equipe da Polícia Militar composta pelo Sargento Brito e Soldado Sávio, conseguiu prender na tarde de ontem(07) um homem que foi apontado como sendo o autor de um assalto nas imadiações do bairro Sambaíba. Segundo informações do Sargento Brito, a viatura estava nas imediações do posto fiscal dos pontões quando receberam a informação do assalto em que a vítima teve uma motocicleta, um telefone celular e dinheiro levado pelo meliante, em seguida conseguiram ver o suspeito seguindo em direção à ponte que lliga as cidades de Floriano e Barão de Grajaú-Maranhão, fazendo então um acompanhamento tático até conseguir alcançar e conter o suspeito.

WhatsApp Image 2020 01 08 at 13.52.04Sargento Brito. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Após a abordagem onde os PMs viram a arma com o suspeito, todos seguiram em direção à Delegacia de Polícia onde o homem foi identificado como Verlúcio e tem várias passagens pela polícia. Confira a entrevista do Sargento comandante da guarnição.

Da redação

A Polícia Civil indiciou o marido de uma professora, que foi torturada e amarrada nua em uma árvore no município de Altos (a 40 km de Teresina).

f9b06e0f1c54bcbc5efac1ab6edcbac0Foto: arquivo da Polícia

O delegado Tomaz de Aquino, que preside o inquérito, informou ao portal Cidadeverde.com que o contador - marido da vítima - foi indiciado por estupro, ameaça e tortura mediante sequestro.

A professora de 38 anos foi mantida em cárcere privado pelo marido por oito dias na cidade de Altos.

A vítima relatou a Polícia que foi estuprada, mantida em um quarto, teve o cabelo cortado com uma faca e sofreu diversas ameaças e agressões psicológicas.
O marido, também de 38 anos, teria cometido as agressões por não aceitar o fim do casamento de 20 anos.

Vídeo

Entre as provas apresentadas no inquérito está um vídeo que mostra a vítima de joelhos, nua, amarrada em uma árvore, e o agressor jogando gasolina no corpo dela e ameaçando atear fogo. Na gravação, o suspeito exige que ela peça desculpas por uma suposta traição.

"No vídeo ela está despedida, ele exige que ela peça desculpas. É humilhada na gravação", diz o delegado.

A vítima relatou que ao marido tinha comportamento agressivo, mas não registrou boletim de ocorrência.

"Entre as provas está também fotografias do quarto, mechas de cabelo e uma faca".

O marido da vítima está solto, mas a justiça concedeu medidas restritivas, impedindo que ele se aproxime da professora. Ela, desde que foi resgatada, está fora do estado com medo do agressor.

A família da vítima prepara manifestação em Altos pedindo a prisão do suspeito.

 

Fonte:cidadeverde.com

O cabo da Polícia Militar do Piauí identificado como Zilmar Miranda da Silva se apresentou com advogados na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), nesta terça-feira (07).

cadc8a7261efd46d6a8331e0f6b0bc61Foto: Graciane Sousa/Cidadeverde.com

Ele é apontado como autor dos tiros que feriram a ex-namorada dentro da própria residência no bairro Três Andares, zona Sul de Teresina. O caso ocorreu na noite do dia 30 de dezembro.

O Cidadeverde.com apurou que, em depoimento, ele disse que o tiro foi acidental. Em sua versão, ele puxou a arma para guardá-la, mas a vítima foi em sua direção e houve o disparo. Questionado sobre o socorro a vítima, ele alega que saiu do local temendo a reação de vizinhos.

Após depoimento, o PM foi liberado e não quis conversar com a imprensa. A mulher baleada-que foi ouvida ontem (06)- declarou que o tiro não foi acidental.

O caso está sendo investigado pelo Núcleo de Feminicídio do DHPP que aguarda resultado de exames e oitivas de mais testemunhas para concluir o inquérito policial.

 

Fonte:cidadeverde.com

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Paraiba
  • Espeto e Cia
  • Blossom